Seja bem vinda(o)!

Primeiramente gostaria de agradecer sua visita e te convidar a dividir as informações desse blog, possibilitanto compartilhar informações que tanto gosto e preso! Fique a vontade e aproveite!

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Livro: Como Atirar Vacas no Precipício

Esse livro de parábolas, ilustrado por SírioBraz e organizado por Alzira Castilho, da Editora Panda books, foi indicado por um professor de filosofia e amigo. Achei muito interessante a capa e as informações de sua indicação. Resolvi comprá-lo e adorei! Isso já tem algum tempo, em 2006. Vira e mexe pego ele e releio. São histórias pequenas mas que abrem muito nossa mente, nos fazendo refletir o dia-a-dia. Segue uma de minhas favoritasdesse livro, são muitas e vale a pena ter ou ganhar (ótima indicação para um presente):

Era uma vez um garoto que nasceu com uma doença sem cura. Tinha dezessete anos e a qualquer momento poderia morrer. Viveu sempre na casa dos pais, sob os cuidados constantes da mãe.
Um dia decidiu sair sozinho. Com a permissão da mãe, caminhou pela sua quadra, olhando as vitrines e as pessoas que circulavam por ali. Ao passar por uma loja de discos, notou lá dentrou uma garota, mais ou menos da sua idade, que parecia toda feita de ternura e beleza. Foi amor à primeira vista. Abriu a porta e entrou, sem olhar para mais nada que não a sua amada.
Aproximou-se timidamente do balcão onde ela trabalhava. Quando o viu, a garota abriu um sorriso e perguntou se podeia ajudá-lo em alguma coisa.
Era o sorriso mais lindo que já tinha visto. A emoção foi tão forte que ele mal conseguiu dizer que queria comprar um CD. Pegou o primeiro que encontrou, sem nem olhar de quem era, e disse:
- Este aqui...
- Quer que embrulhe para presente. - perguntou a garota, sorrindo ainda mais.
Ele balançou a cabeça afirmativamente.
- É para mim mesmo, mas eu gostaria que você embrulhasse.
Ela deixou o balcão e pouco depois voltou com o CD muito bem embalado. Ele pegou o pacote, agradeceu e saiu, louco porém de vontade de ficar ali adimirando aquela figura divina.
Daquele dia em diante, o rapaz passou a ir todas as tardes à loja de discos para vê-la e lá comprar um CD qualquer. Em todas as vezes a garota deixava o balcão e depois voltava com um embrulho cada vez mais bem-feito, que ele ia guardando em seu armário sem sequer abrir.
Estava apaixonado, mas temia a reação da garota. Por mais que ela sempre o recebesse com um doce sorriso, ele não reunia coragem para convidá-la para sair e conversar. Comentou sobre seus temores com a mãe, que o incentivou a chamar a moça para sair.
Um dia, então, ele se encheu de coragem e foi até a loja. Como todas as outras vezes, comprou um CD. E, como sempre, a moça se afastou para embrulhá-lo. Quando ela não o estava vendo, deixou sobre o balcão um papel com seu nome e telefone e saiu correndo da loja.
No dia seguintes, o telefone tocou e a mãe do jovem atendeu. Era a garota procurando por ele. Descontrolada, a mãe nem perguntou quem era. Começou a soluçar e disse:
- Então você não sabe... Ele faleceu esta manhã.
Mais tarde, quando entrou no quarto do filho para olhar suas roupas, a mãe ficou surpresa com a quantidade de CDs que encontrou no armário. Todos embrulhados! Ficou curiosa e resolveu abrir um deles. Ao Fazê-lo, viu cair do pacote um pequeno pedaço de papel, onde estava escrito: "Você é muito simpático. Não quer me convidar para sair. Eu adoraria".
Emocionada, a mãe abriu outro CD. Dele também caiu um papel com os mesmos dizeres. E assim foi com todos que abriu: em cada um encontrou uma mensagem de carinho dirigida ao filho e a esperança da garota em conhecê-lo.
Pois assim é a vida: não espere demais para dizer a alguém especial aquilo que você sente. Diga já! Amanhã pode ser tarde.

E aqui encerro minha indicação de hoje e desejo a todos uma ótima segunda-feira!!!!

Um comentário:

  1. amo esse livro...pena q é´difícil o acesso a ele...

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar. Volte sempre!